• Cafeicultura terá banco de dados acessível

    Cafeicultura terá banco de dados acessível

    A equipe do Café + Forte apresentou, nesta quinta-feira (14), à diretoria da FAEMG, um sistema de gestão desenvolvido especialmente para a cafeicultura. Trata-se de uma nova plataforma que vai gerar um banco de dados e disponibilizar ferramentas de conectividade para promoção da tecnologia da gestão de custo de produção, gestão e avaliação para os produtores e cooperativas participantes do programa.

    A nova plataforma foi apresentada ao presidente Roberto Simões e aos diretores da FAEMG, com detalhamento de suas potencialidades

    Denominado provisoriamente de Sistema de Gestão da Cafeicultura, o projeto vai permitir que cafeicultores cadastrem seus dados e visualizem os resultados em tempo real, safra a safra. Também vai ampliar a possibilidade de acesso direto à tecnologias de gestão e custo, além de oferecer ao produtor rural maior autonomia nas decisões gerenciais de sua propriedade.

    O coordenador técnico do Café +Forte, Hélcio Ferreira Lopes, disse que a FAEMG será a primeira entidade a gerar informações fidedignas do setor, com dados repassados por produtores e cooperativas. "Estes dados vão nos oferecer ferramentas para um planejamento estratégico mais eficiente e a discussão de políticas públicas para o café em Minas".

    O diretor da FAEMG, Breno Mesquita, ressaltou a importância do acesso às informações para um melhor desempenho produtivo da cafeicultura. "O que a gente percebe é que está havendo uma mudança para melhor no programa Café +Forte com a finalidade de dotar os cafeicultores de instrumentos que vão fazer a diferença no momento das tomadas de decisões. ".

    Ana Carolina Gomes, coordenadora do Programa Café+Forte complementa dizendo que o novo sistema permitirá integrar outras ações do Sistema FAEMG, como os cursos do SENAR-MG, os projetos de Sucessão Familiar e de Sustentabilidade.

    O Novo Sistema está sendo implantado em caráter experimental em parceria com algumas cooperativas e deverá ser disponibilizado oficialmente durante a SIC (Semana Internacional do Café, em 2018).