• Programa Agente de Turismo Rural chega à região de Ouro Preto

    Programa Agente de Turismo Rural chega à região de Ouro Preto

    De grande relevância na História mineira e repleta de belezas naturais, a região de Ouro Preto se configura como um dos principais destinos turísticos do Brasil e do mundo. Além disso, a cidade histórica é considerada patrimônio cultural da humanidade. Para enriquecer essa vocação e contribuir com o desenvolvimento de novas modalidades que envolvam o campo, o Senar Minas leva para a região o programa Agente de Turismo Rural.

    Quinze representantes do poder público, do Parque Estadual do Itacolomi e envolvidos com a atividade em Ouro Preto e Itabirito já foram selecionados para o treinamento, que será ministrado nesse parque, em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Mariana, a partir deste mês. A formação da turma contou a atuação do mobilizador Gilson Gomes.

    Ao promover a qualificação sobre serviços, segurança, condução, hospedagem, meios de alimentação e comercialização de produtos e negócios, o Senar busca despertar nos participantes uma visão diferenciada do potencial turístico da área rural e formar profissionais capazes de promover iniciativas que contribuam para o desenvolvimento do campo.

    O programa é dividido em seis módulos, com duração total de seis meses. O destaque desta turma é com ela será testado uma nova configuração das etapas do trabalho, que incluirá um módulo apenas para roteirização. A primeira fase, de levantamento das oportunidades, já foi concluída e revelou que o campo também apresenta grande potencial para atrair turistas para a região.

    “Durante o trabalho de levantamento, nota-se que há estrutura na área rural, mas há uma carência. Os turistas poderiam estar mais na zona rural e praticar atividades de turismo pedagógico, ecoturismo, agroturismo e turismo de aventura. A potencialidade é muito grande. O que falta é mais capacitação”, explicou a turismóloga e instrutora do programa, Fernanda Silva.

    Para a gerente do Parque Estadual do Itacolomi, Maria Lúcia Coimbra Cristo Canto Yanez, esta é uma oportunidade de trabalhar para atrair os turistas. “Estamos participando de um programa do governo, juntamente com outras unidades de conservação, que busca que os parques de Minas Gerais sejam mais visitados, bem como em outros países, que as pessoas possam estar nesses locais contemplando, o que reforça o espírito de conservação”, explicou.

    Dentro dessa proposta, o treinamento torna-se fundamental para capacitar os funcionários e possibilitar a interação com a comunidade de Mariana, Ouro Preto e distritos do entorno. “O treinamento vai permitir uma troca de experiência com a comunidade. Estamos com uma alta expectativa para esse programa”.


    | Atividades

    O próximo módulo do programa está previsto para a semana de 23 a 27 de julho, quando os alunos aprenderão sobre produtos e serviços turísticos.

    Além dessa região, Manhuaçu também receberá o programa a partir de agosto por meio da parceria com o Sindicato de Produtores Rurais do município. Lá um dos objetivos é formatar um roteiro voltado para a principal vocação da região: a cafeicultura.


    | Resultados positivos

    O programa já alcançou importantes resultados neste ano em Catas Altas, Ponte Nova, Rio Casca, Santo Antônio do Grama e Urucânia.

    Na região de Ponte Nova, em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Ponte Nova e o Circuito Turístico Montanhas e Fé, foram criados quatro roteiros turísticos, um prato regional e a proposta de instalação de um Centro de Atendimento ao Turista (CAT). Os roteiros exploram aspectos religiosos e históricos, belezas naturais, gastronomia e aventura.

    Já em Catas Altas, os agentes de turismo rural passaram a realizar a condução em trilhas e se tornaram parceiros da Prefeitura.


    | Depoimentos de ex-alunos

    “A realização do programa trouxe um retorno positivo significativo para o circuito. Por meio dele, hoje a região, composta por 14 municípios, conta com agentes capacitados e parceiros do circuito. Foram elaborados quatro roteiros turísticos que estão sendo adaptados para serem comercializados. Esses roteiros eram um dos grandes sonhos do circuito. Até então não havia um produto turístico que contemplasse nossas potencialidades e atrativos. O programa também foi fundamental para nossa aproximação com o empresariado que compõe o trade turístico.”
    Gabriela Ribeiro – Gestora Circuito Turístico Montanhas e Fé

    “O programa foi o divisor de águas entre o que gostaríamos de fazer e o que fazemos hoje. Com suas técnicas objetivas e de extrema importância, fez aflorar o potencial adormecido e o amor pela nossa cidade. Com o conhecimento em mãos e o reconhecimento de parceiros, descobri em uma colega de turma, uma pessoa que tem os mesmos objetivos para o turismo em Catas Altas, consolidando uma parceria. Nasceu assim a Agência de Turismo Receptivo Pelas Trilhas do Guará. No nosso escritório, temos uma loja de artesanato com peças de produtores locais, agregando assim mais valor para nossos clientes, que fazem passeios guiados e ainda contam com diversas lembranças de Catas Altas. Com nosso empreendedorismo já estamos buscando parcerias com agências de Belo Horizonte e São Paulo para incrementar mais nosso turismo. Contamos também com várias parcerias com pousadas e restaurantes e proprietários de vans de Catas Altas e região, proporcionando um sentimento de crescimento neste setor.”
    Mônica Luz - Catas Altas

    “Participar do programa foi, além de uma nova formação, a realização de um sonho. Trabalhei por cinco anos na Secretaria de Cultura e Turismo de Ponte Nova, ajudei como historiadora no Registro da Goiabada da Região de Ponte Nova em 2014 e, após o registro, percebi a necessidade de um roteiro. O curso veio para ‘juntar’ as peças deste quebra-cabeças e coroar um sonho. Também descobri uma nova paixão: a culinária. Encontrei-me neste módulo! Superou todas as expectativas.”
    Tania Mara Sasse - Ponte Nova

    “O curso foi uma dádiva em nossas vidas e nos alavancou para realizar o Turismo em si. Durante esses seis módulos onde aprendemos e praticamos o turismo, tivemos a oportunidade de compartilhar histórias e conhecimento. Agradeço ao Senar Minas por ter me possibilitado aprender um pouco mais sobre minhas raízes, por impulsionar a realizar o sonho de abrir o próprio negócio, de enxergar tudo o que é vivo de uma forma positiva e produtiva. Hoje sou uma agente de turismo rural qualificada e uma empreendedora em constante aprendizado, graças a oportunidade que o Senar Minas nos possibilitou.”
    Amanda Viegas – Catas Altas

    “O programa ajudou muito nas técnicas de recepção, atendimento e divulgação de nosso empreendimento. Hoje estamos conquistando novos clientes, despertamos para novas ideias e conseguimos parceria com outros empreendimentos. Agradecemos ao SENAR pela valiosa contribuição.”
    Marilene Rossi - Pesque-Pague e Restaurante Rossi - Rio Casca